Mindfulness - Atenção plena

5 Maneiras de trazer Mindfulness para o seu dia a dia

Cérebro Meditando

Na correria do dia-a-dia, todos nós vivemos muito ocupados e quase sempre estamos fazendo uma coisa e já com a cabeça em outra. As atividades da nossa rotina que não requerem grandes doses de concentração são um prato cheio para nossa mente decolar para o passado ou para o futuro: checando, comparando, planejando e tentando resolver questões. O problema é que não estamos otimizando o tempo como parece, mas sim desperdiçando nossa vida.

Acordamos já rolando os dedos para checar novidades nas redes sociais, vamos tomar café da manhã e a xícara está suja, então lavamos rapidamente pensando no que tem para comer. Comemos pensando sobre a reunião que teremos no trabalho daqui a pouco ou do que não podemos esquecer de pegar no mercado. Escovamos os dentes arrumando a bolsa ou mochila porque somos experts em economizar tempo. Dirigimos para o mercado revendo mentalmente nossa lista de compras. Enchemos nosso carrinho rezando para não ter fila e para a atendente ser rápida.

Poderia descrever até a noite, mas acredito que podemos parar por aqui. No caso descrito acima, a pessoa em questão (muitas vezes nós mesmos) não estava ali para a sua sensação de acordar, não estava presente para o gosto da comida e sempre vivendo no futuro. Isso significa que a manhã dela foi toda perdida. Parece pouco falar de uma manhã, mas pense num dia todo, numa semana e até uma vida inteira vivendo sem presença.

Mindfulness é uma forma bem-sucedida de disciplina mental que nos ajuda a ficar consciente do nosso momento presente. Se você precisar entender melhor sobre esta prática, você encontra uma explicação mais detalhada em “O que é mindfulness?”.

Listamos 5 maneiras de trazer Mindfulness (também conhecida como atenção plena) para seu dia-a-dia. Uma grande dica é não se preocupar em tentar livrar sua mente de pensamentos ou sentimentos. Pelo contrário, quando os pensamentos aparecerem durante a atividade (e eles irão!), apenas note-os e gentilmente traga sua atenção de volta para a sua experiência.

1. Fique consciente durante o banho

Modo habitual: Você tem uma vaga noção de como está a temperatura da água, entra no chuveiro e já começa a vir uma música na sua cabeça que faz te lembrar da novela e se perguntar o que será que vai acontecer no próximo capítulo. Pensa como o cabelo daquela atriz está bonito e ah, por falar em cabelo, você tem que passar shampoo!

Com atenção plena: Você fica atento para ajustar a temperatura da água e entra no banho com uma consciência, sentindo a água escorrer pelo seu corpo, sente a sensação gostosa que a água causa ao chegar na sua cabeça. Você consegue perceber o perfume do sabonete e o quão bom é o toque dos seus dedos na cabeça enquanto passa o shampoo. O pensamento do capítulo da novela aparece do mesmo jeito, mas você volta sua atenção para o seu momento: para o barulho da água e o cheiro do seu banho.

2. Fique consciente enquanto escova os dentes

Modo habitual: Você escova seus dentes rápido, força a gengiva, enquanto se olha no espelho se perguntando como aquela espinha apareceu ali. Ou então vai correndo pela casa com a escova na boca, tentando preparar o café, esquentar o pão e volta rápido para cuspir.

Com atenção plena: Você nota a cor da pasta de dente na sua escova. Você fica consciente do sabor e da textura da pasta. Você consegue perceber o movimento do seu braço e quanta força está aplicando sobre os dentes e a gengiva.

3. Fique consciente no seu trajeto

Modo habitual: Quando você está em um congestionamento ou sendo esmagado no metrô super lotado é difícil não estar consciente ao que está acontecendo, ainda mais em cidades grandes como São Paulo e Rio em que precisamos ficar alertas o tempo todo. Mas mesmo assim, por ser um caminho que já conhecemos e um lugar por onde sempre passamos, deixamos muita coisa passar despercebida ao nosso redor porque vamos ficando com um olhar viciado. 

Com atenção plena: Você fica consciente das pessoas e do ambiente ao seu redor. Você olha em volta com interesse, percebendo coisas diferentes no seu caminho rotineiro que nunca tinha visto antes. Você olha para a rua, para o metrô ou carro com a curiosidade e  o interesse de quem estivesse ali pela primeira vez.

4. Fique consciente enquanto lava a louça

Modo habitual: Você se aproxima da pia lotada com o coração apertado e tenta terminar no menor tempo possível. Começa com os talhares que vai dar menos trabalho e já sofre com antecedência sabendo que aquela panela queimada vai ficar por último. Por não ser seu passatempo preferido, você deixa o ato de lavar a louça no modo automático enquanto fica pensando nas inúmeras coisas que tem para fazer, o quanto seria bom se tivesse uma lava louça e que poderia estar fazendo algo bem mais divertido ou produtivo.

Com atenção plena: Você nota o quanto de louça tem. Você fica atento às sensações que são causadas quando sua mão toca o detergente. Você percebe como é lavar cada item, nota as particularidades e detalhes dos objetos e a quantidade de sabão. E no final, vê como você transformou um prato sujo e cheio de gordura em uma louça limpa e brilhante.

5. Fique consciente nas filas

Modo habitual: Você fica inquieto e se contorcendo cheio de impaciência na fila do mercado. Instantaneamente pega o celular, desliza os dedos pelas redes sociais procurando quaquer coisa que possa te distrair do tédio da espera. Fica pensando que não é possível que a pessoa teve a fila toda para se preparar para pagar e só agora começa a procurar a carteira dentro daquela bolsa gigante.

Com atenção plena: Você já chega preparado para o que vai enfrentar, tem consciência que filas podem demorar mais que o planejado. Sabe o quanto o seu humor tende a mudar com a espera mas sabe controlá-lo. Você percebe como o corpo tenta se distrair com o celular e procura se recolocar no momento presente, enxergando a espera como uma pausa para renovação, um gap de calma no meio de uma série longa de demandas no nosso dia.

Há muitas práticas possíveis de mindfulness no seu dia porque há muitas coisas para as quais podemos levar nossa atenção. Com estes exemplos acima, você já pode começar  a trazer uma atenção plena para sua vida.

Exercitando o cérebro com mindfulnessÉ normal que você se questione se está perdendo tempo ao ficar prestando atenção no seu caminho para casa, no cheiro do sabonete ou no seu café. Mas vale ressaltar que os benefícios desta prática são validados cientificamente, portanto lembre que as recompensas são reais.

Um desses benefícios é melhorar sua habilidade de focar. Trazendo sua atenção de novo e de novo para o que está acontecendo no aqui agora, você treina seu músculo da atenção e do foco em atividades diárias que parecem bobinhas e tende a melhorar sua concentração e foco para quando precisar deles.

Ficando neste modo de consciência, você dá um descanso merecido para sua máquina de pensar, além de ganhar muito mais da vida, se engajando totalmente com as suas experiências.

Sobre a autora

Marjorie Carvalho

Psicóloga Clínica, Terapeuta Sexual e Instrutora de Mindfulness/Atenção Plena. Seu trabalho é contribuir para a realização e poder pessoal das pessoas que acompanha.